25 de agosto de 2011

Em cada cantinho do Brasil, tem mulheres exigindo respeito ao parto

A Carolina Giovannini é uma ppzete que mora em Belo Horizonte e esteve na pré-conferência regional de políticas para mulheres da Pampulha, ontem.
Apesar de ter pouco tempo para expor todas as pautas propostas pela Parto do Princípio, a Carol deu conta de fazer a diferença no Grupo de Trabalho sobre Saúde e direitos reprodutivos da mulher. (É, infelizmente a maioria das conferências são organizadas de forma a privilegiar palestras e as falas de representantes dos órgãos públicos do que para oferecer espaço de debate para a população).
"Mas valeu, conseguimos passar uma proposta que contempla o empoderamento da mulher na gestação, parto e pós-parto em grupos de apoio nos centros de saúde e a valorização do atendimento por enfermeira-obstetra ou obstetriz", conta Carol.
Ela foi nomeada delegada para a Conferência Municipal, nos dias 2 e 3 de setembro, e lá estará representado a Parto do Princípio e o Ishtar Belo Horizonte.
Carol ainda faz uma aclamação às demais ppzetes e militantes do parto natural em Belo Horizonte: "Na conferência municipal, serão provavelmente 45 delegadas apenas na parte de Saúde, é interessante se aqui em BH conseguirmos eleger mais delegadas na área da saúde, para participarmos juntas da municipal e aumentar a chance de eleger alguém para estadual. E também pelo menos uma delegada na área de Mulher e Trabalho para passar a proposta de ampliação da licença e outras ligadas a esse tema que com certeza vão interessar a muitas mulheres".
Para finalizar, Carol ainda deixa uma reflexão para todas que ainda não sabem se vão deixar o conforto dos lares para enfrentar um dia de debates e política: "Não sei se estas propostas serão realmente colocadas em prática, mas acho que são idéias vindas de todos os cantos do Brasil, pequenos pedaços de pensamentos que vão se espalhando e se unindo".

1 comentários:

Anônimo disse...

Justifiquem o texto antes de publicar pra leitura ficar mais agradavel!