3 de novembro de 2010

Um parto para você.

Parto natural ou cesárea? Na água ou em casa? Para tomar uma boa decisão, o casal deve se informar sobre cada um deles e ver qual tem mais a ver com seu perfil. Afinal, o melhor parto para uma mulher é o que ela escolher, de acordo com suas condições físicas, idade, temperamento e vontade.

PARTO NATURAL
A mulher pode se movimentar quando precisa. Não são feitas anestesias ou cortes, o que acelera a recuperação. Mas nem sempre é possível, dependendo da posição do bebê ou de complicações na gravidez. Se for necessária fazer uma episiotomia (corte na região do períneo) ou anestesia, passa a ser chamado de parto vaginal ou normal.

PARTO DE CÓCORAS
Semelhante ao natural, mas aqui a mulher fica de cócoras e não deitada. Com a ajuda da gravidade, o bebê encontra a saída com mais facilidade. Só é possível quando a criança está encaixada com a cabeça para baixo.

PARTO LEBOYER
Procedimento defendido pelo obstetra francês Frederick Leboyer, que na década de 1970 lançou a obra Nascer Sorrindo (Brasiliense), esse parto pretende reduzir o trauma do bebê ao deixar o útero. O ambiente deve ser silencioso e estar à meia-luz. Assim que nasce, o bebê recebe uma carinhosa massagem nas costas e vai para o colo da mãe.

PARTO NA ÁGUA
O nascimento é dentro da água, aquecida a 36 °C. Quando o bebê sai do útero, encontra um ambiente semelhante ao em que estava antes, o que ameniza o choque para ele. A temperatura ajuda a aliviar as contrações e relaxa a musculatura do períneo, facilitando a saída da criança. Nessa técnica, não é possível o uso de anestesia.

PARTO CESARIANO
Acontece quando há alguma complicação, como o bebê ser maior que a região pélvica, por exemplo. A mulher recebe anestesia e em seguida é feita uma incisão de 10 centímetros, acima dos pelos pubianos. A recuperação é mais lenta. A cesárea eletiva, com hora marcada, em geral não é recomendada, pois pode prejudicar o bebê, que nascerá antes de estar completamente desenvolvido.

PARTO HUMANIZADO
Não existe uma definição precisa sobre o termo, mas em geral é quando a mulher fez o pré-natal e pode escolher onde ter o bebê, quem estará ao seu lado na hora do parto e até em que posição vai ficar na hora do nascimento. Assim que nasce, a criança vai para os braços da mãe e é amamentada.


Nota da PP: 1 - O "mais nem sempre é possível" a respeito do parto natural, foi algo absolutamente desnecessário. 2 - Ficou parecendo que o parto natural é deitado, já que em oposição a ele está o de cócoras. Não é isso...  3 - Cesárea não é parto, é cirurgia. 4 - Parto Humanizado tem definição sim... É aquele que se concentra nos desejos da mãe, nas suas necessidades, que a repeita incondicionalmente, onde ela é a protagonista, o centro das atenções.

0 comentários: