12 de novembro de 2010

Oficinas ressaltam importância do parto normal.

Profissionais de saúde e pessoas da comunidade em geral estão convidados a participar das oficinas que antecedem a III Conferência Internacional sobre Humanização do Parto e Nascimento. As oficinas de sensibilização visam alertar, entre outros tópicos, para o grande número de cesarianas que ocorrem no país. Serão oferecidos encontros pela manhã e à noite.
As inscrições poderão ser feitas por meio do link abaixo, sendo que o participante deverá escolher entre os dias e horários propostos. São cerca de 500 vagas disponibilizadas entre os três dias de oficina. A primeira delas está marcada para o dia 26 de outubro, de 8 às 12h, no pequeno auditório da Fundação de Ensino e pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs), localizada na quadra 501 Norte bloco A.
Também haverá encontros nos dias 27 de outubro - de 18 às 22h - e 8 de novembro - de 8 às 12h- ambos no grande auditório da Fepecs. Durante as oficinas serão disponibilizadas 140 vagas para participação na III Conferência sobre Humanização do Parto, que ocorrerá no Centro de Convenções, de 26 a 30 de novembro.
Segundo o coordenador do Programa Integral de Saúde da Mulher, Luciano Góis, a conferência será uma oportunidade única de aprimoramento para os profissionais de saúde, já que são aguardados 52 especialistas considerados os melhores do mundo em obstetrícia. “Trata-se do maior evento da obstetrícia moderna”, afirma o coordenador.
O público- alvo da III Conferência, promovida pela Rede pela Humanização do Parto e Nascimento em parceria com o Ministério da Saúde e Secretaria de Saúde do DF, compõe-se de todas as interessadas e todos os interessados no cuidado ao parto e nascimento, incluindo agentes de saúde, assistentes sociais, cientistas sociais, consumidores, doulas (voluntárias que ajudam no trabalho de parto), educadoras perinatais, enfermeiras, fisioterapeutas, gestantes, seus parceiros e suas famílias, gestores, neonatalogistas, obstetras, obstetrizes, organizações de mulheres, parteiras, psicólogos, sanitaristas, terapeutas corporais e outros profissionais de saúde e da mídia.

Entre os temas abordados estão:
• International MotherBaby Friendly Childbirth Initiative – Instituição Amiga do Binômio Mãe Bebê
• Humanização na legislação em países latino-americanos e Caribe: o que existe e como avançar
• A importância da atenção à interculturalidade nos sistemas de saúde
• A judicialização da atenção ao parto
• Violência Institucional na Atenção Obstétrica
• Atenção ao parto domiciliar
• Estudos comparativos de local de parto
• Participação do parceiro no processo de cuidado da gestação e parto
• Formação de profissionais para o novo modelo
• Aspectos psicológicos da gestação e no parto normal e no parto de risco
• Atenção humanizada ao RN patológico
• A importância das práticas de atenção ao parto na amamentação
• Pacto Nacional pela Redução da Mortalidade Materna e Infantil

Para inscrever-se nas oficinas de sensibilização, acesse o link abaixo:

0 comentários: