11 de novembro de 2010

Dietas e emagrecimento rápido após o parto são perigosos.

Sintomas de ansiedade, preocupação e depressão prejudica o aleitamento

Após o parto, muitas mulheres tentar conciliar a tarefa de ser mãe e recuperar forma ideal após os quilos ganhos com a gestação. Mas o desejo exagerado por voltar ao corpo normal, logo nas primeiras semanas após o nascimento do bebê, pode trazer consequências ruins, principalmente relacionadas ao aleitamento. A opinião é da fisioterapeuta Jeanine Campani, professora de fisioterapia do departamento de ginecologia e obstetrícia da Faculdade de Medicina da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro. As informações são da Agência UFRJ de Notícias.

Segundo a especialista, após um parto, seja ele cesariana ou normal, o corpo da mulher passa por diversas modificações fisiológicas que farão com que a mulher retorne às suas condições anteriores à gestação, período chamado de puerpério.

- Por exemplo: o útero irá retornar a seu tamanho anterior, com isso toda estrutura abdominal, pélvica e óssea, que se alterou para permitir o seu crescimento acompanhando o desenvolvimento fetal irá retornar ao estado anterior. É preciso um tempo para o organismo retornar às suas condições fisiológicas anteriores à gestação.
Dietas feitas sem orientação de um médico também podem prejudicar o aleitamento, explica Jeanine.
- Mães que se utilizam de exageros para voltar à boa forma podem apresentar sintomas de ansiedade, preocupação e até depressão.

Estes fatores e outros podem prejudicar o aleitamento materno. Para que o aleitamento ocorra de forma correta, é preciso muita dedicação, tranquilidade e disponibilidade.
Jeanine alerta que, quando o foco de preocupação passa a ser o corpo, surge um conflito em algumas mulheres entre os cuidados do recém-nascido e a falta de tempo para se cuidarem.
- Nessa hora é preciso um equilíbrio entre ser mãe e ser mulher.

De que forma recuperar a forma ideal?
Existem vários fatores que podem influenciar o retorno do corpo após a gestação. Jeanine afirma que as mulheres magras não têm mais facilidade para voltar ao corpo ideal, pois existem inúmeros fatores que precisma ser observados.
- Estes fatores podem estar relacionados a complicações da gestação, peso adquirido durante a gestação, alimentação durante e após a gestação, entre outros. Logo, não podemos afirmar que o magro após a gestação retornará a seu peso anterior mais facilmente do que a pessoa que está acima do peso antes da gestação ou que aumentou mais do que a média.
A fisioterapeuta conta que recuperar o corpo não é apenas uma questão de estética. Além disso, há uma reorganização física, biológica e emocional do organismo após a gestação e o parto.
Os exercícios físicos, que são importantes nesse período, só devem ser praticados com a orientação de um médico. É preciso fortalecer a musculatura, reeducar a postura e equilibrar a mente e o corpo.
- Isto só conseguimos com a prática de atividades físicas específicas.
Outra dúvida frequente das mães, segundo Jeanine, é se o aleitamento emagrece ou se ele só tem eficiência se aliado a uma boa alimentação e à pratica de exercícios físicos.
- Perde-se peso amamentando somente sim, porém nem sempre quando perdemos peso voltamos à forma.

Fonte: http://noticias.r7.com/saude/noticias/dietas-e-emagrecimento-rapido-apos-o-parto-podem-ser-perigosos-20101030.html

0 comentários: