29 de outubro de 2010

Um médico do Agreste de Pernambuco tem, no currículo, nada menos que 20 mil partos. É como se ele tivesse feito o parto de todos os moradores da cidade de Pedra, onde vive: aos 81 anos, doutor Ezequiel Braz Macedo (fotos) continua trabalhando diariamente.
Em Pedra moram 21 mil pessoas e o obstetra chegou à cidade há 51 anos, como médico recém-formado. No local, ele é tratado como santo. “Ele é uma pessoa experiente, boa. Eu já nasci das mãos dele”, disse a empregada doméstica Suelene Barbosa.
Andando pela cidade, não é difícil encontrar histórias de pessoas gratas ao doutor. “Eu quase nasci com paralisia cerebral. Mas graças a ele, eu nasci em perfeitas condições”, contou a fisioterapeuta Mileide Soares.
O ex-marido esfaqueou o peito de Maria do Carmo da Conceição. Ela também foi salva por doutor Ezequiel. “O doutor pegou meu coração na mão, batendo, colocou de novo e deu uns pontinhos [sic]. Graças a ele estou viva”, falou.
De acordo com os registros, apenas no ano de 1995, Ezequiel Braz Macedo realizou 445 partos. “É um herói, porque cuidou de todos aqui”, disse a auxiliar de enfermagem Terezinha Leal.
Dos cinco filhos, 14 netos e um bisneto, ele realizou todos os partos. “Ele é um marco como médico, como esposo e como pai”, falou a mulher de Ezequiel, Socorro Braz Macedo.
“Ele viveu aqui na vida toda. Se dedicou a uma vida de sacerdócio à medicina”, contou o anestesista Joran Lage.
Um dos filhos segue os passos do pai. “Um filho jovem, cirurgião. É muito bom, porque tem a segurança que eu tenho. Eu era o único medico do hospital. E não tinha ninguém a apelar, senão Deus. Tinha que resolver partos, tiros e facadas”, afirmou o doutor.


Nota da PP: Assim... nada contra o médico, mas essa matéria dá uma boa noção de como funciona a cabeça das pessoas... O cara é (ou era) o único médico da cidade, ele não é um santo por que atendia todo mundo, por que a cidade toda nasceu nas mãos dele (ele não FEZ o parto, quem FAZ o parto é a mulher)... estranho seria se ele não tivesse atendido estas pessoas, portanto ele fez o que deveria ter sido feito, não é? Agora, essa fala: eu quase nasci com paralisia cerebral, mas graças a ele eu sou normal... isso eu gostaria que alguém me explicasse. Se a paralisia se apresenta intrautero (que é uma das possibilidades), ele fez o quê? Milagre? E se acontece intraparto (que é outra possibilidade), ele fez o que deveria ter feito, não? Uma boa assistência... Como assim? Ele percebeu a paralisia e fez algo diferente pra salvar esta pessoa? Ele deveria ensinar isso pra todos os outros GOs do mundo! De novo: não duvidamos que ele seja uma boa pessoa e um excelente profissional, mas esse exemplo mostra como as pessoas vêem no médico uma figura quase sobrenatural...

0 comentários: