3 de abril de 2010

Mulher vira protagonista no parto feito na água.


Bruno Ribeiro
do Agora

É comum que a dor do parto seja descrita como "a pior que um ser humano pode enfrentar". A top model Gisele Bündchen deixou o país um tanto cético ao afirmar, no domingo passado, para o "Fantástico", da TV Globo, justamente o contrário. "Não foi dolorido nem um pouco". O parto dela ocorreu na casa da modelo, nos Estados Unidos, e foi feito na água, em uma banheira.

Dizer que o parto na água não traz dor é uma afirmação simplista, dizem os médicos. É porque o procedimento é apenas uma das ferramentas do chamado "parto humanizado". A idéia deste tipo de nascimento é a seguinte: não é o médico que faz o parto, mas sim a mãe quem dá à luz.

Por isso, todas as vontades da gestante são respeitadas e são feitos o mínimo de intervenções possível. "A mãe é a protagonista", diz o médico obstetra Jorge Kuhn, um dos poucos que acompanham esse tipo de procedimento na capital. Com isso, diz ele, é possível que a mãe sinta menos dor.

Fonte: Jornal Agora.

PARA PENSAR: Existe algum tipo de parto em que não seja a mãe quem dá a luz? Parto humanizado não é um tipo de parto, é um tipo de assistência. A assistência humanizada leva em consideração o que a mãe quer e devolveà ela o protagonismo do parto, ou seja, ela é senhora de suas ações, geralmente não aceita intervenções desnecessárias ou comandos, por exemplo.

1 comentários:

Iaiá disse...

Amore, vi que no site o anúncio do ning foi substituído pelo anúncio do blog! Põe um anúncio do NING aki!! Beijooos! I.